Sintomas da DC

Quando o glúten é introduzido na alimentação, geralmente com as papas, ao início a criança começa a perder o apetite, e por isso deixa de aumentar de peso, torna-se triste e irritável, e as dejecções começam a ser mais frequentes, moles e volumosas (diarreia) e a “barriga” torna-se mais saliente e distendido. Se não for diagnosticada a DC, a situação degrada-se e a criança pode atingir estados de mal-nutrição muito grave.

Noutros casos os sintomas são diferentes, com vómitos, dores abdominais de intensidade variável, prisão de ventre ou apenas um atraso de crescimento sem explicação aparente.

Por razões que desconhecemos, as manifestações da DC são geralmente mais intensas nos primeiros anos de vida e tendem depois a diminuir de intensidade. É comum os adolescente terem acessos de diarreia pelas falhas na dieta, mas como isso apenas trás algum desconforto leva muitas vezes ao abandono do tratamento. No entanto isso levará ao reaparecimento de alguns sintomas: anemia, aumento discreto do volume do abdómen, baixa no rendimento escolar, paragem do crescimento, ausência ou perturbações da menstruação e, no adulto, baixa de fertilidade ou mesmo esterilidade.

Podemos resumir estes sintomas, da seguinte forma:
* Em crianças:
– Distensão abdominal e dor;
– Diarreia Crónica ou intermitente;
– Vómitos;
– Perda de peso;
– Palidez;
– Fezes ricas em gordura, brilhantes, fétidas, volumosas e pouco consistentes;
– Irritabilidade.
A má absorção de nutrientes, nos anos em que a nutrição é essencial para o crescimento pode resultar noutros problemas, como: atraso no crescimento e baixa estatura, puberdade atrasada, e defeitos no esmalte dos dentes permanentes.

* Em adultos:
– Anemia por privação de ferro inexplicada;
– Fadiga;
– Dores ósseas ou articulares e cãibras;
– Artrite, perda de massa óssea ou osteoporose;
– Depressão ou ansiedade;
– Formigamento dormência nas mãos e nos pés;
– Alterações do ciclo menstrual, infertilidade ou abortos recorrentes;
– Aftas recorrentes;
– Prisão de ventre/diarreia, etc.

Em  última instância, nos casos em que a DIG é frequentemente negligenciada, a agressão à mucosa do intestino pode ser numa dimensão tal que leva à perfuração da parede intestinal, gerando hemorragias que poderão ser tardiamente detectadas.

Deve portanto ter-se em consideração que uma vez estabelecido o diagnóstico, a DIETA DEVE SER CUMPRIDA DURANTE TODA A VIDA.

Mas de onde vem esta doença? (Seleccione – A origem )

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *